Pages

Subscribe:

dezembro 16, 2011

Pra você.

   Se eu contar a história deles você não acreditaria... Tantos momentos, tantas decepções e brigas, tantas risadas e brincadeiras, tanto amor... Ele não admitia, não queria admitir que o amor entrara em sua vida e desta vez para ficar... Ela tentava lhe mostrar mas nada adiantava, e acabou desistindo dele... Não queria mais nada, não queria mais amar alguém que não parecia te amar. E foi fugindo, procurando a felicidade em outros olhares e se afastando cada vez mais...
  E quanto mais ela se afastava, mais ele tentava não admitir que estava amando, que ela era só mais uma garota mas no final não conseguiu... E então quando finalmente admitiu não esperou por mais nada... Foi atrás dela, tentou mostra-la o quanto é grande o seu amor por ela, mas ela não acreditava mais... Uma pessoa pareceu outra por alguns instante e isso fez ela desacreditar em tudo que um dia acreditou. Por mais que ele tentava, por mais que ele mostrava que o que estava acontecendo ali não era uma simples paixão, ela mostrava frieza, insegurança... Ela queria acreditar, mas não dava, não conseguia... Ele não aguentava mais ela fora da vida dele, acordava pensando nela e dormia pensando num jeito de ela voltar. Não sei como irá dizer isso mas no fundo mesmo ela sabe, que o que ele realmente queria era dizer "eu te amo" mas sem usar palavras. Bastava uma ligação, uma mensagem pro seu dia ficar completo.

Marcus James

dezembro 10, 2011

Águas de uma nova estação

     Fazia tempo que não se falavam... Ele estava furioso, não aguentava mais olhar para trás e ter que enfrentar todas as coisas novamente, não queria vê-la nunca mais! Suas pupilas dilatavam a cada vez que pensava nela, sua respiração ficava cada dia mais ofegante... E por mais que quisesse ele não parava, queria fazer algo pra não pensar em nada.
      Sua raiva era tanta que seu corpo retrucou começando a sentir uma dor interna tremenda, uma dor que só poderia ser expressada da maneira mais romântica e idiota que existe... 
    Ele saiu de casa sozinho, não queria ver ninguém, não queria usar mais ninguém pra tentar minimizar seu sofrimento, queria enfrenta-lo. Seu olhar não enganava, quem o conhecia bem sabia que algo estava errado mesmo que um sorriso sincero aparecia em seu rosto. Não conseguia esquecer, não queria.
        Então foi para algum lugar onde sabia que estaria sozinho, um lugar onde só eles conheciam, um lugar onde nunca havia visto ninguém ali, onde podia ver o mar, podia sentir a leve brisa e ver os barcos ao horizonte e sentir a calma ou a revolta do mar e enfim entender do que é feita a vida... Que sempre existem momentos diferentes e que as águas não são as mesmas que já passaram antes. Ficou ali durante horas, talvez dias ou meses... Seu único pensamento era no dia que tudo mudou. Num dia calmo, num dia diferente. E no final do dia finalmente entendeu que a raiva que sentia não era tanta pra retirar o amor que existia. Pegou seu celular, jogou-o no mar. E finalmente disse: Você acredita em destino?
        "Acredito."

Marcus James

novembro 27, 2011

Algo que não sei explicar

      E quanto mais me defendo de você eu acabo me entregando à você... Quando estou sozinho e um verso me vem a cabeça já me lembro que é por sua causa que venho gritar nesses papéis sem vida. Todas as noites eu falo internamente que não vou te procurar mais, vou esperar a saudade bater pra ela fazer nos encontrarmos... Mas logo quando você me procura eu acabo esquecendo tudo... Esqueço os motivos pra não amar você, esqueço as razões que não deixam nós ficarmos juntos, esqueço que o mundo não é perfeito. Esqueço como é a vida real. E nessa loucura de ficar me escondendo atrás de medos e sonhos vou esperando o tempo passar e acabo esquecendo do que é esse tal amor. Esqueço das coisas que prometi a mim mesmo, das coisas que um dia disse serem apenas sonhos. E me lembro de como é bom estar com você, como é bom te olhar nos olhos enquanto canta pra mim... Quando te digo coisas pra tentar te conquistar me acho banal, e dos erros que cometi me arrependo só de um, de não ter te encontrado mais cedo.

Marcus James

novembro 13, 2011

Vem logo...

     Chega. Não aguento mais essa angústia que trago no peito... Chega... Por mais que eu sinta que o certo é eu esperar, mas não dá mais. Esse aperto que meu peito sofre já está me matando... Meu estômago embrulha quando te vejo por perto e não posso falar com você da mesma maneira que nos falávamos... Sinto sua falta, e isso ninguém pode tirar de mim. Chega...
      Se você escolheu esse caminho pare de pensar em mim... Por que eu sempre sinto isso, sempre sinto que você se lembra de mim todas as noites antes de dormir... Eu desejo tanto estar enganado com tudo isso e quebrar a cara... Mas eu estou tão confiante em estar certo que eu não consigo dizer chega... Então chega mais perto, venha, eu vou te abraçar e enfim eu direi: Pensa em mim, que eu vou estar pensando em você, querendo fazer você voltar...
      E todas essas palavras não são para você e sim para mim... São meu abrigo enquanto não consigo me expressar em voz alta... Meu coração chegou machucado até você, você o tratou, e não imagina o quanto bem me fez, mas já está na hora de dizer adeus... 
     "Espere, vocês ainda vão ficar juntos". Desculpa, não aguento mais. Vem já aqui me dizer adeus ou então não apareça mais, não pense mais em mim, não queira saber como estou... Está frio aqui sem você...


Marcus James

novembro 12, 2011

Vocês ainda vêem aqui? :D



novembro 05, 2011

Um mundo (ir)real

     Resolvi voltar... Voltar pro mundo que só eu sei como chegar... Um mundo onde você não vai entrar de novo, e já estou quase me convencendo que ninguém irá entrar mais... E esse mundo está repleto de quadros, momentos que passei... Corredores cheio deles, e a cada corredor tem um parte sua... 
   Um com seu olhar; tão provocante, tão inocente, tão profundo e tão sensível... Outro com seus cabelos; tão compridos e escuros, e não sei como mas quando passo por ali me vem uma vontade de cheira-los novamente... 
    Há também aquele com sua pele; tão quente e sedutora, uma pele que quanto mais calor trocava em meus braços mais eu desejava... E algo que me faz sentir saudade desse calor, desse abraço me atormenta sempre que paro para tentar senti-lo novamente...
      E agora que voltei, é para ficar... Aqui me sinto bem... Com livros e músicas para me identificar. Com lápis e papel na mão para quando sentir sua falta demonstrar de alguma maneira que ainda penso em você, mesmo sem te ver, assim é melhor, assim sua presença ainda fica trancada em mim, assim você não consegue fugir de mim. Assim eu consigo congelar o momento que você olhou nos meus olhos e disse: Você é tudo que eu sempre quis.
      Adeus mundo, vou para meu lugar de onde nunca devia ter saído, aqui não é real mais pra mim.


Marcus James

novembro 03, 2011

Onde anda você?


      Parece que já não sei mais o que estou fazendo aqui... Essas palavras sem rima nem ritmo saem sem sentido, sem sentimento. Esse vazio no meu peito está começando a se mostrar, está começando a me fazer sentir culpado, sentir uma culpa tão grande por não conseguir mais amar... Amor, amar, amor, amado, amizade, amei, amarei, amaria, amo. São tantos tipos que parece tão fácil sentir algo tão puro... São tantas pessoas apaixonadas que a minha vontade é que todo esse amor que vejo viesse para mim e eu amasse você de um jeito inesquecível... Mas não. Não vem, não sinto vontade de te ver, te abraçar... Não sinto a necessidade de ouvir sua voz suave e um calor ameno... Suas palavras escritas em um papel todo ajeitado não me comovem, suas canções feitas para mim não me fazem te querer cada vez mais... E eu fico me perguntando, onde anda esse amor que um dia senti por um outro alguém? Onde anda esse meu eu apaixonado que não volta há tanto tempo? Por favor, volte... Quero sentir um carinho só estando perto de alguém, mesmo que isso me aborreça depois, eu não ligo, eu só quero saber, onde anda você meu querido amor?

Marcus James

setembro 08, 2011

Quem ama...


     E como eu sentia falta dessa sensação que estou sentindo agora... Essa sensação que me leva aos ares, que me desperta dessa dormência que há muito tempo vivia em mim... Essa sensação me faz sorrir, um sorriso humilde, nada de escândalos, só quando você faz cócegas em mim... Um sorriso bondoso e gentil aparece todo o dia, toda vez que eu penso em você. E essa sensação me faz bem. Faz-me querer te ver a cada minuto, faz-me te querer todos os dias... E não me importo com a resposta que receberei... Não importa o futuro, eu gosto de pensar no agora, e a cada minuto que se passa sem você nesse agora é um tempo perdido, quero-te agora, quero poder tocar seu rosto, olhar seu sorriso, sentir teus olhos... Quando sinto teu cheiro, teu perfume no ar eu logo me pego sorrindo novamente, novamente e novamente. Quando eu vejo suas pegadas de dias atrás nas areias da praia que costumávamos brincar eu lembro de todos os momentos que me fizeram pensar cada vez mais em você.

     Quero tanto você aqui. Só para eu poder te explicar essa sensação que você me faz sentir. Só para poder dizer que esse estranho sentimento chamado amor finalmente despertou... E finalmente eu entendi quando lia "Quem ama é paciente e bondoso. Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso. Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas. Quem ama não se alegra com o erro, mas goza com a honestidade. Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência.".
     Agora sim eu posso ser feliz, mesmo não podendo te ter aqui, agora.




Marcus James

setembro 01, 2011

Quando eu amo você

   É tão estranho quando estamos apaixonados... Parece até clichê o que acabei de dizer, mas não achei outro modo de expressar esse sentimento tão confuso, tão idiota, tão bobo, tão estúpido!! E tão maravilhoso...
   Quando alguém ama é difícil tentar se concentrar em algo sem ser o amor.
   Quando alguém ama, o brilho nos olhos é tão intenso que fica cada vez mais apaixonante. E isso é uma das coisas que mais gosto desse tal sentimento.
   Quando alguém ama o seu mundo parece livre, sem chão. E sem asas nos encorajamos a voar num estranho universo, onde tudo que sente é uma estranha sensação de aperto no peito.
   Quando alguém ama, entrega-se sem medo. E o medo de perder passa a ser maior que o medo de se perder.
   Quando alguém ama, perdoa fácil. Não olha pra trás, somente consegue ser feliz.
    Quando alguém ama não tem medo de chorar. As lágrimas se tornam prazerosas depois de um abraço apertado.
    Quando alguém ama, torna-se a pessoa mais corajosa do mundo! É tão difícil amar alguém, deve ser isso que o faz estranho.
   Quando alguém ama seu sonho parece real, cansa de viver no mundo da fantasia, e tem medo de cair nele novamente.
    Quando alguém ama enlouquece! São tantas sensações, tantas loucuras que faz que acaba parecendo romântico.
     Quando alguém ama fica com o sorriso igual um bobo. Parece estar comendo um chocolate a cada piscada que a amada dá;
     Quando alguém ama se torna uma criança. Começa a brincar de brincadeiras infantis toda hora.
     E isso tudo me encoraja, mesmo não conseguindo amar ainda percorro o amor. O amor. Tão lindo; tão idiota; tão infantil; tão...

Marcus James

agosto 14, 2011

Palavras desconhecidas

O meu problema não é você não me querer, é eu não conseguir viver sem pelo menos poder te ver... Estava acostumado a te ver todos os dias, sempre que desejasse eu te ligava e ouvia sua voz fina e irritante que acalmava meus tímpanos, que a cada palavra que conversávamos aparecia algo estranho em meu rosto que eu acabei percebendo que isso se chamava sorriso.
         Saudades não é bem o que eu quero dizer, mas eu sinto que falta de alguma coisa em que eu possa pensar todos os dias... Pensar em como você está, pensar em qual foi seu sonho a noite passada, pensar com quem e onde está, pensar em você, pensar em querer parar de pensar. Tudo que me falta são aquelas tardes em que você me ligava e me pedia para te encontrar naquele parque pequeno atrás de sua casa só pra podermos perder tempo, e lá ficávamos toda a tarde, naquele velho balanço que escutara tantas palavras que hoje já são desconhecidas por nós.
         Quero voltar logo para abril, aquele tempo que nada me importava, só bastava pensar em você que tudo ficaria bem. Sua personalidade me atraia, sua beleza que tantos desconheciam me acalmava e seduzia levemente... Suas pálpebras, seus dedos longos e juntos aos meus. Quero que no três seja outono outra vez.
Um, dois...

Marcus James

agosto 02, 2011

Eu e você, e algo mais.

Você me mudou,
Fez-me precisar decidir quem eu sou.
Fez-me acreditar em algo que não vejo mais,
Mentiu só por saber que no futuro tudo ia acontecer.
Arriscou-se pra me fazer acordar,
desse passado lindo que ardia só de imaginar.
E um futuro incerto você planejou,
só eu, você, e algo mais.

E tudo isso se resumiu em apenas um sorriso bobo,
um olhar aquoso e mais nada.

E esses planos ainda quero viver,
mas quero ainda mais os planos irreais,
viagens por acaso, erros e tudo mais.

Só quero poder sorrir
sabendo que você também irá sorrir.
Marcus James

julho 31, 2011

Bom dia!

          "Acorda meu dorminhoco!", era tudo que eu queria ouvir quando acordasse. E todos os dias eu acordo olhando pro meu lado, e ver se você está ali, ou pelo menos alguma carta que me mostrasse que ainda se lembra de mim, que ainda se lembra de tudo que passamos juntos, mesmo que esse tudo seja o nada. Queria poder te olhar nos olhos outra vez, queria poder te abraçar e você retribuir um sorriso, queria poder segurar sua mão mais uma vez...
      E quando esse desejo de te ver me atrapalha, eu só olho pra fotos e bilhetes antigos, brincadeiras e de vez em quando ciúmes bobos, e então me lembro de coisas que não quero esquecer. Coisas fúteis, palavras ou abraços, olhares ou toques, brigas e risadas. Tudo. Não esqueci nada do que um dia aconteceu. Do jeito que te conheci, da maneira que nos tornamos tão íntimos, do estranho abraço que você tinha e da engraçada risada que me fazia feliz todos os dias...
     "Acorda meu dorminhoco!", saudade disto. Saudade da maneira que você brincava comigo, saudade de sentir saudades de você. Adeus minha preguiçinha.

Marcus James

julho 27, 2011

Loucura

Por pouco não enlouqueci.

Corri ao mar,
e de repente uma lembrança,
uma estranha onda retornou
e me derrubou.

Seus olhos não mudaram,
e esse efêmero sentimento me atacou.
Sua voz irritante continua a mesma,
e tudo o que sempre quis voltou a me incomodar.

Palavras nuas e inacabadas soaram,
o medo de tais perguntas me aterrorizou.
Um medo que não passa,
um medo que tenho prazer de existir.

Por pouco não enlouqueci,
sua estranha beleza voltou a me impressionar,
enlouqueci.

Seus braços me incomodando, 
e uma sensação tão, tão, tão...
Voltou.
Essa efemeridade não passa mais.
Por pouco não enlouqueci,
o efêmero passou.
Marcus James

julho 20, 2011

Eu, você.


                E quanto mais eu penso, mais eu preciso pensar. Todas as dúvidas, incertezas que você deixa no ar, me fazem ter insônias constantes, pesadelos inimagináveis e um único sonho. E a única certeza que eu ainda tenho, a única e antiga, eu ainda guardo em meu peito, ainda fico insistindo nela e de novo tentando fazer que tudo dê certo. Isso me faz suar, um suor salino, que a pele de meu rosto se enruga quando ele aparece, e os meus olhos sem amor próprio me atacam e eu tento fechá-los, mas sem sucesso.
                E a cada palavra que ouço de sua irritante voz me deixa perplexo, com seu estranho e lindo sorriso você me conquista. Com cada beijo inexistente seu eu tenho o desejo de insistir em revirar o que, pra mim, não acabou. 
Pequenos gestos me trazem lembranças do que um dia eu não sei se foi real, do dia que eu descobri um brilho cuja luz era diferente. E essa luz meio avermelhada, meio sem cor e sem romance me fez acreditar, deixou-me feliz.
                E ela se foi. Tento viver, tento amar, tento querer, tento, tento e tento, sem nenhuma vitória. Essa luz sumiu. Sumiu.
Sumiu.
                E a cada luz, em cada olhar, cada oportunidade de criar uma nova vida, cada chance de ser feliz, eu a procuro.
                Procuro.
                Eu, você, procuro.
                E quanto mais procuro mais me perco. Perco-me nessa luz que parece não querer ser encontrada, e então mexo nas minhas coisas, vou pro meu lugar predileto, no silêncio da madrugada e passo essas chances e tentativas de encontrar uma nova vida do lápis ao papel, pelo menos aqui eu posso juntar eu com você e formar nós.

Marcus James

julho 12, 2011

Pare


Pare. Sonhe. Compreenda-me.
Sonhos, pensamentos incertos,
Palavras escondidas atrás das certezas,
Poesias ainda inexistentes...

Sussurros escondidos, palavras presas.
E se for alguma verdade entalada entre meus sonhos?
Mentiras saem facilmente,
E sinceramente,
Você não sai de mim.

Seu ar, sua ofegante respiração.
Seu sorriso, seu olhar.
Fazem-me uma estranha loucura.

Você não sai de mim.
Minha estranha loucura.

Marcus James

julho 10, 2011

Um sorriso, e nada mais.


    Destino. Não sou muito feliz com essa palavra tão seca, me traz lembranças que doem no silêncio daquela terça feira chuvosa.
       Aquela voz me perguntando um dia se eu acreditava em destino, e eu disse que acreditava em escolhas, e como resposta recebi um simples “E se escolhas já são pré destinadas?” . Isso tem me intrigado todas as noites após aquela...
       E o tempo passou. Amores inventados passaram. Passaram também as saudades, as quais todas as noites sinto saudade de sentir. Passou a crença de “Um dia tudo vai voltar”. Passou a lembrança de seus cabelos lisos e negros. Passou a vontade de ver seu lindo sorriso todos os dias. Passou.
       E então de repente, você aparece. Tão linda! Cabelos longos cacheados. Tão diferente. E de repente o tempo voltou, esses amores inventados só passaram de experiências, e as saudades voltaram, queria matá-las todas neste momento! Mas não. Não conseguia me mover. Nos olhamos por minutos, talvez até dias! E sorrimos. Um sorriso que me passava segurança, e vontade de viver apareceu.
       Não passou disso. Apenas minutos de olhares intensos, nenhuma palavra, nenhum toque, só um sorriso. E isso que eu acabei de dizer, foi o melhor dia da minha vida...
       Até hoje.

Marcus James

julho 04, 2011

Dois lados

   Pedoar é difícil. Perdoar você mesmo é um grande desafio. Olhar nos olhos de outro alguém e ver seu mundo encontrado é indescritível. Encontrar-se em teus próprios olhos, isso sim é o paraíso. Encontrar alguém e poder contar com ela sempre que puder é maravilhoso. Encontrar você mesmo no meio de uma temível confusão e saber que você pode enfrentar qualquer um que estiver em seu caminho é uma sensação que não se sabe explicar. Rir com amigos é bom demais. Rir sozinho é idiotice, mas mesmo assim é perfeito. Falar sobre os defeitos do outro é egoísmo. Falar dos seus próprios defeitos é de fazer eu tirar o chapéu. Jogar a culpa nos outros é tão fácil, mas assumir a culpa mesmo não sendo sua só pra salvar alguém é angelical. Conquistar algo é sempre bom. Fazer outro conquistar é melhor ainda. Se apaixonar é delicioso. Se apaixonar por si mesmo é indiscutivelmente melhor. Sorrir é bom, muito bom. Fazer alguém sorrir é carinhoso. Sentir saudades de alguém pode doer, mas não sentir falta de ninguém dói mais ainda. Amar alguém é bom, mas não amar é estranho. Ouvir uma música e lembrar de alguém machuca. Cantar uma música pra alguém e ver esse outro alguém sorrir e te olhar nos olhos é magnífico. Beijar alguém é prazeroso, acareciar os lábios de alguém é romântico e maravilhoso. Sentir a chuva cair sobre seu corpo triste e sair correndo é terrível. Correr na chuva para abraçar alguém é fabuloso. Limpar suas lágrimas é difícil. Esquecer o que te fez chorar é impossível, mas fazer alguém parar de chorar e começar a sorrir, é uma sensação muito boa. Falar com alguém é bom, mas as vezes o silêncio sozinho no quarto com um calor humano é muito melhor. Pular é estranho, pular sobre outro alguém é uma felicidade sem fim.

Marcus James

maio 19, 2011

O que é isto?

    Eu não sei o que eu estou sentindo, mas está parecendo que o sangue que percorre minhas veias mudou de direção... O gelo dentro de mim parece desaparecer quanto mais recebo o calor do seu corpo. Está cada vez mais fácil sorrir, e muito mais fácil me incomodar com algo que você não diz ao pé do meu ouvido na escura noite fria enquanto estamos nós dois num mundo que nem nós sabemos onde é! Minha ansiedade aumentou, minha preocupação em poder te ver logo está aumentando a cada letra que escrevo aqui. 
    E quando a noite aparece, espero algum suspiro seu para finalmente dormir sem ter algum receio de não ter você quando acordar. Pode até ser um boa noite fraco e sem graça, mas eu adoro quando você pensa em algo pra me fazer esbossar um sorriso tão tosco em minha face, o qual eu tanto adoro...
   Durmo pensando em algo pra te dizer quando você acordar, e acordo pensando como vai ser o meu dia longe de você. Se você vai pensar em mim quando deitar, e penso se você fica com a mesma vontade de pegar o telefone e só ouvir sua voz para dormir mais um dia com sua risada tão divertida.

Marcus James

maio 10, 2011

Talvez um dia voltemos a nos encontrar

   Sabe, eu realmente espero que um dia eu volte a te encontrar... Volte a te olhar com os mesmos olhos que um dia a vi... Volte a ter seus abraços tão confortáveis e protetores como um dia te abracei, volte a simplesmente pensar em você como um dia eu não parava de pensar... Realmente desejo isso.
    Você foi a única pessoa que conseguiu me conquistar... A única pessoa que eu realmente quis. Os seus abraços tão leves e fantásticos tinham um peso enorme sobre meu pensamento! Me faziam querer te abraçar cada vez mais e mais... O doce suor de suas mãos ao apertar a minha eram diferentes, eram uma estranha sensação que me passava de uma mistura de nervosismo e felicidade, e essa felicidade se confundia entre eu e você. O falso ciúme bobo, o tão cruel que este parecia, me fazia me alegrar só por você me querer tanto assim. E o pobre olhar quando me acareciava antes de dormir, olhando em meus olhos e me perguntando se realmente eu te amava, e eu tentava de todas as maneiras te querer cada vez mais!
    Mas o Sol se foi, e a Lua não brilha a algum tempo.
    Nada mais voltou, somente as lembranças de um simples amor de verão que até hoje me controla, me faz viver uma vida diferente, me faz crescer cada vez mais... Me faz querer algo maior, algo que não consigo imaginar o que seja, mas ainda estou buscando loucamente para descobrir o que é esse tal de amor... Busco em sorrisos, abraços, beijos e as vezes até sexo. Mas nada é comparado a esse tal amor que somente um dia eu senti que ele estava presente em nós. Nada acontecia, somente um certo brilho. Um certo calor frio que espalhava em nossos corpos, nada de beijos, nada demais. Somente um amor frio, um amor onde se transmitia pelo olhar, pelo sorriso, o qual ainda não encontrei outro igual, mesmo que tu digas que vou encontrar algo melhor pra mim, não te escutarei, não te farei esquecer que um dia esse brilho no olhar aconteceu. E como um velho amigo disse um dia, esse tal brilho que senti não vai aocntecer nunca mais. Talvez na próxima vez que nos encontrarmos ele ainda esteja escondido em algum pedacinho do seu pensamento, talvez em algum pedacinho você também sabe que esse brilho nunca acontecerá novamente. Talvez nós nos casemos, tenhamos filhos e sejamos felizes, mas uma coisa é certa: eu ainda quero encontrar esse tal brilho.
     E quando me encontrar, não diga nada. Só não tente fugir mais uma vez do destino. Talvez quando me encontrar você não lembre da minha face, talvez não lembre do meu abraço, nem eu serei capaz de lembrar... Mas disso eu tenho certeza, tu não esquecerás de quando presenciou aquele tal brilho que poucos chamam de amor. Um brilho quase tão apagado quanto de uma estrela prestes a morrer, mas tão forte quanto a batida de um coração apaixonado... talvez até mais, talvez tão forte quanto os sentimentos misturados... Não. Não, não. Não é nada disso!! É um brilho fraco, quase minúsculo, mas eu vi, dentro de um outro mundo, um mundo onde teatro e música reinam sobre todas as outras coisas... Um mundo onde o incerto parece certo e o correto já não é tão correto assim... Um mundo onde o amor não é amor, e sim ódio! Um mundo onde esse brilho quase invisível ao olhar de muitos é como o Sol. Não, não é como o Sol, porque isso um dia apagará! É como um elétron minúsculo, mas que nunca se extinguirá.

Marcus James

maio 04, 2011

Sem você.

    Foi meio sem querer que me apaixonei por você... Seu sorriso meio sem graça começou a tomar conta de mim... Suas piadas ridículas começaram a me fazer rir e seus olhos começaram a ficar belos de uma hora para outra. Nunca quis encontrar alguém, não quis nem ao menos saber quem eu realmente queria encontrar. Foi aí que eu encontrei você.
    Seus pés descalços correndo na praia, a leve brisa batendo em meu sorriso bobo, o aroma da salgada água entrando pelas minhas narinas e um aperto incompreensível ao meu peito, sua risada escandalosa e seu jeito estranho de correr até mim eram apenas mais motivos para eu te amar...
    Tudo em você me faz bem. O cheiro de seu cabelo quando o vento o toca graciosamente. As lágrimas dos seus olhos quando ela se confunde com a chuva. O sabor dos seus beijos quando você estava brava por eu tentar fazer ciúmes em você. O doce prazer de seus abraços quando você vinha me pedir desculpas por falar algo indevido. O andar torto de seus pés quando você corria para eu não te encher de cócegas! O riso falso quando você não queria me deixar sem graça. O penteado estranho quando você queria me fazer rir. As mãos apertadas quando você estava nervosa. As buchechas vermelhas que você odiava que eu as apertasse. O incerto talvez que um dia soou de seu pensamento. A certeza de um amor adormecido que ainda vive em meu peito.
     Eu escrevi tudo isso para tentar de alguma maneira me libertar de você, poder dizer ao mundo que o que eu ainda quero é você, que tudo que passou por mim só são experiências e nada vai mudar o que eu sinto por seu olhar. Sem você eu não posso ficar. Sem você eu não sei o que é amar.

Marcus James

abril 18, 2011

Amplitude Vital


Às vezes a garganta fica seca, arde, coça mas a gente engole. Às vezes a vida nos chicoteia, derruba nos chão e não há outra alternativa do que se jogar ao prepício. Tem vezes que você sabe que um colo de mãe faria muito bem naquele momento, mas ele está tão longe, ou melhor, você está tão longe. Teve todo tempo do mundo pra querer, e quando quis, não pôde. Às vezes, naquela reunião de família, aquela prima pequena pergunta coisas do tipo "De onde eu vim, mamãe?'', e a família toda se pergunta o que ao certo responder. E então, ela mesmo tem a resposta na ponta da língua, sem saber ao menos, o que significa o que está falando. Às vezes, por querer demais uma coisa, ela não acontece. Em outras, se quer tão pouco mas com fé que não demora a acontecer. Tem gente que diz que Deus só existe pra quem frequenta igrejas, mas e se eu não desejar? Há quem encontre Deus em si, no outro, no próximo, na boa ação, na alma.
Tem homem que assiste futebol gritando e provocando times adversários como se ganhassem o salário do jogador para insistir nas provocações. Tem também aqueles que a única pergunta sobre futebol é: "Pra que você vê isso?" Mas eles nem sempre são os melhores maridos.
Existem tantos momentos, tantas diferenças, tantas coisas a se discutir. A vida nos proporciona a discussão, o descontentamento, o suprir das necessidades. Mas às vezes existem pessoas que se prendem ao amor, a trabalho, a coisas amplas que ficam pequenas demais por serem a única coisa existente em sua mente. E então você se afunda no amor, se demite do trabalho e esquece. Esquece que a vida é tão ampla, tão desejada, tão explorável pra se tornar prisioneira a pequenas coisas.

Amanda Ferreira

abril 16, 2011

Passageiro

Perdoe-me, eu te imploro
Deixe-me dizer o que aconteceu...
Não me massacre com seu olhar monótono
Não me faça acabar com essa dor tão prazerosa.

Seu corpo junto ao meu
me faz desejar um pecado impossível
Seus olhos de vidro tão esbeltos
me atormenta noites a dentro
Suas palavras encantadas
me desfaz de todos meus outros pensamentos.

Te quero tanto, seu abraço, seu beijo
Te quero tão pouco, seu olhar, seu sorriso
Te quero infinitamente, seu sonho, seu amor

E pouco a pouco me percebo cedendo.
Cedendo uma promessa feita a tanto tempo.
Tempo que não me ajuda a pensar,
este seu globo de vidro
tornam meus sentidos passageiros.

O que aconteceu?
Seus olhos sumiram de meu pensamento.
Meu olhar voltou a ver um mundo esférico
Seus cabelos pararam de voar,
seu olhar parou de brilhar,
meu coração parou de saltitar.

E agora, o que posso fazer?
Se minha dor passar
o que seria de mim?
Meu viver não é vida
se não houver esta dor.
Volte meu amor,
volte a me incomodar nos meu sono mais profundo,
me faça acordar pensando
como você vai acordar.
Me salve deste sofrimento


Marcus James

abril 08, 2011

Mais do que um simples amor


Pensando bem, eu não estava tão apaixonado assim... Seus olhos sem cor, e suas risadas sem graça não me faziam feliz. Seu rosto redondo e obscuro me fazia sentir um estranho prazer que atormentava meu desejo de te beijar infinitamente! Suas mãos brincando com meus dedos, seus pés se prendendo aos meus debaixo da mesa onde almoçávamos... Essas brincadeiras que eu tanto odiava que você fazia, era impossível eu pedir para você parar. Sua voz melodiosa cantarolava enquanto eu estava prestes a dormir. E quando acordava eu via seu olhar coberto por suas pálpebras olhando para mim. E um sorriso um tanto estranho que você esboçava em teu rosto, estava sonhando com algo bom... E ali eu permanecia até você mostrar seus olhos tão insensíveis para mim. E com uma estranha felicidade, você acorda e me pergunta se eu estava te vigiando com um riso extraordinariamente esquisito, e logo após eu responder que estava simplesmente observando suas caretas enquanto você sonhava com seus sonhos tão exuberantes você me abraçava com todo seu prazer e dizia que me amava e me agradecia por estar ali fazendo seu dia valer a pena só por eu ser a primeira coisa que ela viu ao abrir seus olhos...

                E eu a abraçava com todo meu amor não existente. Dizia coisas que nunca pensei que iria dizer, e naquele dia algo especial saiu da minha boca, algo que nunca pensei que diria. E naquele dia os estranhos olhos sem cor começaram a ter um brilho eterno, um sorriso amargo se tornou um estranho pequeno mundo com a felicidade escondida de cada amor escondido. Seu beijo me fez acreditar no que transparecia em meus olhos. E de repente me vi apaixonado, mas não tão apaixonado assim... Tá, tá, um pouco mais do que um simples apaixonado.

Marcus James

março 29, 2011

Meu maior prazer

  Só de olhar seu sorriso bobo eu compreendo do que é feita a vida. Seu sorriso, seu olhar me faz sentir coisas as quais não sentia fazia muito tempo, já tinha desistido, já estava cansado de procurar você. E de repente você aparece, como uma menina comum, com um jeito esquisito e uma imensa vontade de conversar, e eu logo me apaixonei por você. Seu cabelo, suas mãos entrelaçadas com as minhas me faziam me apaixonar a cada vez que te via correndo em minha direção...
   Suas piadas sem graça, seus costumes totalmente diferente dos meus, sua maneira de pensar oposta a minha me fez te amar cada vez mais!!!
   Seus abraços apertados e duradouros me tiravam o ar, meus pés tremiam, minhas pernas não queriam parar no chão, meus lábios escultavam um sorriso perdido a muito tempo e enfim o beijo aconteceu. Meus olhos encheram d'agua, meus abraços se tornaram um prazer imenso de te abraçar. Te ter nos braços, poder te proteger e saber que você confia em mim é o meu maior tesouro. Você me fez acreditar mais uma vez em amor, me fez ver como existem pessoas boas neste mundo de guerra e política. Me fez amar você intensamente, apaixonadamente, loucamente! Você é minha felicidade, meu sorriso, meu olhar. Você me fez querer viver outra vez, me fez ser o que realmente sou. Sou você. Você me mudou. Quis ser o que pensei que acabou. 

Marcus James

março 22, 2011

Seis horas é muito sem você


Fica fácil falar. Enquanto penso em nós, as palavras se deixam levar. Minha cama está tão fria! Meus olhos entregam o medo de dormir sozinha. Você teve que ir, afinal é de manhã. Levou meu coração e deixou pedras. Eu me reviro mil vezes na cama, não consigo fechar os olhos. Te ligo e você não atende. A mensagem chega: estou em reunião meu amor. Há um ano atrás eu nem me importaria. Na verdade, dormiria muito bem sozinha. Mas hoje é diferente. Eu larguei meu mundo inteiro por você. Deixei minha cama, minha casa, minha família pra viver um futuro ao seu lado. Cada vez que você deixa a cama, dói. Eu não consigo existir sem você e a cada vez que vai trabalhar, refaço seus passos. Lembro dos seus beijos, do seu banho enquanto canta pra mim, do seu sorriso enquanto troca de roupa, da sua vontade de ficar na cama enquanto peço, da chave trancando a porta da nossa casa. E então eu me deito sobre a porta e te espero. Você já é tão acostumado! Chega, me pega no colo e me faz carinho sorrindo até eu acordar. Me lembra o quanto nosso amor é forte e eu te lembro o quando é dificil ficar seis horas sem você. E que vai ser assim todos os dias, porque eu te amo muito pra ficar sem nosso coração.
Amanda Ferreira

março 20, 2011

Peço aos céus

    Sinto sua falta. Peço todo dia para que meu telefone toque e eu ouça sua voz melodiosa dizendo palavras engraçadas que me fazem feliz por simplesmente estar ouvindo você, por simplesmente saber que você se importa em ouvir minha voz antes de dormir. Onde está você?
    Volte a me proteger como sempre me protegeu. Volte com seus abraços apertados e apaixonantes. Volte com suas risadas estranhas para me fazer rir. Volte com seu sorriso bobo, com sua cara de sono. Volte com suas cartas diárias, suas perguntas tão ciumentas, seus beijos distantes tão hilários. Suas canções decoradas só para me poder fazer dormir com uma tranquilidade que só você sabe como faze-la. Volte com nossas brincadeiras, com nossas confissões...
    Sinto sua falta. E isso ninguém pode tirar de mim. Nada vai me fazer esquecer o que aconteceu e nada vai me fazer não querer te ver mais uma vez... E o meu maior desejo é estar com você, em sonho talvez, mas com você.
   Peço em meu interior para me deixar viver uma outra vida, uma vida surreal com você. Peço aos céus que você sorria mesmo estando longe de mim, que sorria por outros amores, mas que esteja feliz... Peço que meu coração não pare de bater enquanto não te mais uma vez, e quando te ver, peço que ele pare. Assim minha última visão será de você, com seu sorriso bobo olhando pra mim com sua cara de menina meiga. Só peço isso...
   Ah, quase esqueci, eu adoro tua voz tão irritante. 

Marcus James

março 19, 2011

Cada dia mais

Dormi pensando em você ontem
Nos momentos e nas saudades
nos abraços perdidos
e sorrisos escondidos;

Lembrei de tudo,
das mãos unidas, das danças
dos abraços infinitos;

As vezes que sorri por você,
da sua tristeza que só me faz sofrer
e vejo que não há mais o que temer;

Saio pelas estradas, solitário,
pensando nos momentos, nos sonhos
Nesse sonho que ainda não acordei
Boa noite. 
E hoje, acordo pensando em você,
cada dia mais.

Marcus James

março 15, 2011

Coisas

Sinto-me mal quando vejo seu rosto,
Lembro-me da vida que não tive.
Coisas que quis ser e eu não fui.
Coisas que prometemos e nunca aconteceram. 
Coisas sobre coisas. 
Coisas onde não encontro onde errou. 
Coisas onde meu amor já não se encontrou. 
Coisas, meu amor. 
Meu vício frenético. 
Seus olhos, meus olhos, 
seu sorriso, minha alegria. 
Seu amor platônico nunca sonhado. 
Meu amor platônico nunca sonhado. 
Palavras nunca esquecidas, 
palavras jamais ditas. 
Palavras escritas debaixo d'água. 
Gritos silenciosos. 
Ciúmes soltos, 
longos arrependimentos. 
Sentimentos concretos, 
pensamentos perfurados. 
Solidão. 
Saudade. Desencanto. 
Problemas nunca vistos, 
problemas nunca existentes.
Amor inesquecível.
Ódio mortal.
Abraços intermináveis,
beijos escondidos.
Segredos conjuntos.
Cartas inacabadas,
problemas sem início.
Nada, nada.
Conversas eternizadas,
verdades nunca descobertas.
Mentiras escondidas,
letras levadas pelos mar.
Brincadeiras inúteis.
Amor irreal.
Mentiras.
Amar ou amar...
Coisas sem explicação.
Sem fim, sem nexo.
Sem fim.

Marcus James